Diário de Uma Escort: Meu marido descobriu que faço programa

Quando você menos imagina, mais uma história das nossas anunciantes chega para romper determinados estereótipos relacionados com a vida de uma acompanhante. Podem ter marido?

A história chega do sul do país, onde uma anunciante com traços alemães nos conta sobre a sua experiência de ser acompanhante escondida do marido. A chamaremos de Patrícia Müller, preservando sua identidade real.

marido

Marido? Pode produção?

Basta colocar a palavra “casada” na procura de palavra chave no site do Skokka para comprovar que é mais normal do que vocês imaginam. Muitas acompanhantes são casadas, sim!

O que pode diferenciar entre um perfil  a outro é que muitas atuam escondidas dos maridos. Ficaram sabendo do caso da acompanhante russa? O marido descobriu que a mulher trabalhava como acompanhante através de uma reportagem onde faziam uma blitz num bordel da cidade? Pois, é, virou notícia internacional.

Patrícia começou a buscar sexo sem compromisso através do chat do Uol, lembram? Com pouco tempo resolveu trabalhar como acompanhante. Na época, tinha 19 anos e já estava casada com um homem muito mais velho. Perfil dele: machão e mandão. Como disse a própria: ‘O candidato perfeito para levar chifre’.

Casada cobra por sexo sem compromisso

Seus clientes eram encontrados no próprio chat. Era bastante difícil ter que oferecer um atendimento num local onde só buscavam sexo sem compromisso e grátis. Ela já estava decidida a fazer do prazer uma profissão. Então, não demorou a começar a encontrar os primeiros clientes.

Tudo ia numa boa. Seus horários de atendimento eram planejados de acordo com os turnos do marido, um operário da indústria petroquímica. Atendia em motéis distantes do seu bairro. Tudo sabiamente pensado. Até que…

Segredo ou mentira tem perna curta?

Patricia Müller conta que boa parte do dinheiro que ganhav, comprava roupas e sapatos que deixava na casa de uma amiga. A cada encontro, assava por lá para produzir-se. Nunca ia para casa com tantas novidades.

A típica cena de chegar do shopping com um montão de sacolas era vista do portão da amiga para dentro, nunca em sua casa. Era o segredo que mantinham entre as duas, ambas casadas.

Com o tempo, a tal amiga começou a sentir inveja do êxito da amiga.

Patrícia não desconfiava, porque como todos sabemos, quando alguém que confiamos ingenuamente nos trai, o golpe vem com mais força.

A traidora bolou um plano diabólico para entregá-la. Através de vários telegramas enviados à fábrica do marido de Patrícia, ela foi delatando e armando o flagra que tanto queria.

Surpresa! Seu marido é seu cliente!

No dia e hora combinados estratégicamente pela inimiga, com um perfil falso no chat, combinado com as mensagens que enviava, lá se foi nossa anunciante Patrícia para mais um encontro.

O motel de sempre foi o escolhido. Imaginem tamanha surpresa de Patrícia quando viu que era seu marido. Sorrindo e sem notar o espanto dela, ele se aproximou todo excitado, simulando ser outro cliente qualquer.

Sim, sim. Ele pensou que era tudo armado por ela. Que as mensagens era uma maneira dela chamar sua atenção e sair da rotina do sexo de casados, encenando ser uma prostituta.

Podem rir! Aconteceu com a Patrícia!

O casamento como vocês podem imaginar, melhorou. Com o tempo, ela conseguiu contar tudo e ele aceitou numa boa e anunciando no Skokka. Acreditam?

Anita 😽

2 thoughts on “Diário de Uma Escort: Meu marido descobriu que faço programa

  1. Bruxo

    Bom dia Anita!
    Moi interessante o post de hoje, parabéns uma vez mais, e demostrando a dica “as mentiras tenhem as pernas curtas” ou “colhesse antes a um mentiroso que a um coxo”. E também se cumpre que o pior inimigo duma mulher é outra, sobretodo si hai inveja pelo médio.
    Que a jornada seja levadeira.
    Beijinhos.
    😘😘😘

    1. Anita Post author

      Olá Bruxo!

      Sim, a mentira tem perna curta! E como você disse em galego: é mais fácil pegar um mentiroso que um manco!(para os brasileiros entenderem).

      Um abração

Comments are closed.