A pílula do dia seguinte

Bárbara Peres    agosto 28, 2017    Comentários desativados em A pílula do dia seguinte

Os acidentes acontecem e nada é perfeito. Falaremos da pílula do dia seguinte, que é um método de emergência muito comentado e que gera sempre muita polêmica em diferentes países do mundo.

O que é a pílula do dia seguinte?

É um medicamento cujo compenente princial é o levonorgestrel. Seu efeito principal é atrasar ou evitar a ovulação com a finalidade de evitar a fecundação. Ou seja, que não ajuda  a abortar. Se o óvulojá tenha sido fecundado, o feto se desenvolverá de forma normal e a pílula não terá nenhum efeito.

Alguns estudos mencionam que também afeta ao movimento dos espermatozóides dentro do útero. E estão analisando se além disso, reduz as possibilidades de aninhar dol óvulo fecundado. Mas é importante destacar que não evita a contaminação doenças sexualmente transmissíveis. 

Pílula do dia seguinte

Quando se pode tomar?

Trata-se de um método de emergência, não se deve utilizar de forma habitual. Apenas depois de ter relações (com penetrações) sem proteção ou quando falha o método falha e há risco de fecundação . Por exemplo quando o preservativo estoura ou se esquece tomar as pílulas anticoncepcionais. O recomendável é tomar imediatamente depois ou antes possível de ter relações.

Alguns recomendam tê-la sempre a mão, por acaso e levá-la de viagem se necessário. Para não ter que facer uma ida rápida e desesperada à fármacia.

É 100% efetiva?

Não, seu principal efeito é durante as 24 horas depois do ato sexual sem proteção mas dizem que se puede tomar até 72 horas depois. Ainda assim a pílula do dia seguinte não garante 100% evitar a gravidez. 

Aproximadamente o porcentagem de efetividade é assim: durante as primeiras 24 horas de 95%, até as 48 horas se reduz até 85% e até as 72 horas, fica em 58%. De todas formas outros métodos anticonceptivos (como o preservativo) oferecem um efeito melhor. Por isso se recomenda usar  outros métodos de forma prévia ou durante o coito.

Efeitos secundários

A pílula do dia seguinte tem alguns efeitos secundários não muito graves. Entre eles estão as náuseas, vômitos, dor de cabeça, tonturas… Ainda é possíveol que não sofra nenhum efeito secundário.

O que acontece é que ao atrasar a ovulação, a menstruação também atrasa. Pelo que para garantir senão vem a menstruação é melhor fazer um teste de gravidez. Será normal que se atrase de 5-6 días aproximadamente.

Não se demonstrou ainda que tomar a pílula possa afetar a saúde nem a  fetilidade futura de forma permanente. Mas tampouco recomendam que se tome de forma continua.

Em resumo, é bom saber que existe uma pílula em caso de emergência pela falha do preservativo ou descuido. Mas o melhor é não abusar e depender dela em todas as relações que tenha. Porque como já mencionamos, seu efeito é menor que outros métodos.