Diário de Uma Escort: Call Girls e sexo virtual – Alô, prazer?

Será que você já praticou sexo virtual alguma vez na vida? Com certeza, sim! Seja porque a namorada foi viajar ou com os serviços das call girls. Sempre rola, não mintam!

Destacaremos as escorts que também atendem por telefone ou webcam, mediante pagamento antecipado.

Call Girls da atualidade via whatsapp ou skype.

Sabiam que algumas pesquisas americanas indicam que a geração atual é a que menos faz sexo atualmente? A tecnologia tomou conta da indústria pornô no geral e o acesso à tantas fotos e vídeos fizeram que o mercado das Call Girls não ficassem para atrás e sim, evolucionasse com o tempo.

Nos anúncios do Skokka podemos obervar que muitas delas descrevem no título a disponibilidade para esse tipo de atendimento: via web cam ou simplesmente uma chamada erótica.

call girls

Namoradinha virtual, terapêuta ou atriz pornô exclusiva

Atuar atrás de uma câmera pode até transmitir mais segurança para ambas partes, mas todos concordaremos que o corpo a corpo sempre é a melhor pedida.

Conversamos com duas amigas que são anunciantes do Skokka e atendem tanto em seu privê, quanto virtualmente. Elas dizem que os clientes virtuais costumam ser mais fiéis aos seus serviços, quase tornando-as suas namoradinhas fixas, dentro do que se pode chamar de fidelidade, claro.

A parte terapêuta muitas vezes não é contada, mas sendo um produto erótico consumido predominantemente por homens, nem todos estão afim de sacanagem ou coisas do gênero. Muitas vezes, o que motiva a busca por uma call e cam girls é a solidão da solteirice.

O que é mais comum de ser pedido a uma call girl? E os riscos da profissão?

Um ambiente decorado com muitos ursinhos, que segundo elas, sempre agradam pelo ar adolescente que cria e excita.

Os pedidos de rebolar é a marca típica do nosso público brasileiro. Sim, rebolar até o chão dando aquela empolgada nos telespectadores do outro lado da cam. Outro é o fetiche da inversão: homens que se vestem com acessórios femininos e querem exibir-se para elas.

Um dos pedidos mais estranhos foi para que uma delas fingisse que estava dormindo, ficando nua e imóvel por longos minutos sem saber o que ele fazia, apenas escutando gemidos.

Bizarrices à parte, tudo fica à critério das acompanhantes, que podem ou não topar a brincadeira. Afinal, a decisão de se tornar call girl é coisa séria, já que as fotos e os prints das sessões sempre vão rolar soltos na internet.

Elas lidam com muitos pedidos e desejos “fora do comum” dos clientes. Porém, fazem questão de encarar cada desejo e fetiche sem julgamentos ou preconceito.

Encontre-as no Skokka clicando aqui

2 thoughts on “Diário de Uma Escort: Call Girls e sexo virtual – Alô, prazer?

  1. Bruxo

    Bom dia Anita!
    Não hai neçesidade de respostar á pregunta, nê? 😉
    Interessante post, como sempre, de todos se aprende algo. Algumas das coisas que comentas já as conhecía, por artigos, post ou outras coisas. E como bem diz, neste tempo o virtual tem moito terreo ganhado o real, ainda que soe/seja um pouco triste.
    Que o dia seja bom.
    Beijinhos.
    😘😘😘

    1. Anita Post author

      Tem espaço para todos os desejos e fantasias nesse mundo… muitos deles através de uma ligação ou webcam!
      No fundo todo mundo gosta é de pele com pele, né Bruxo?
      Beijinhos

Comments are closed.