Álcool e sexo. Mistura boa?

Bárbara Peres    outubro 9, 2017    Comentários desativados em Álcool e sexo. Mistura boa?

Em muitas ocasiões o costume é de sair para beber álcool justo antes de ter relações sexuais.  Álcool e sexo? Alguns até pensam que é afrodisíaco, que serve como estimulante sexual e te deixa mais “facinho”. Mas, até que ponto isso é certo? Vale a pena? Não seria a primeira vez que algum homem ou mulher acorda no dia seguinte acompanhado de alguém que não conhece, ou não se lembra.

Realizamos uma enquete com os nossos seguidores do Twitter  para comprovar quantos deles costumam beber quando vão fazer sexo. De acordo com os resultados, parece que é uma prática comum, mesmo que as bebidas alcoólicas afetam de maneira diferente em cada pessoa, mas ressaltamos que alguns efeitos são comuns.

Álcool e sexo

Álcool e sexo

Efeitos positivos do álcool

Sabemos que por um lado as bebidas desinibem. Quando toma umas cervejinhas ou drinks, se relaxa e ficamos mais aberto. Falamos com mais gente, estamos de bom humor… Isso se deve porque afeta nosso cérebro, deixando levar-nos pelos impulsos. Quando já tomamos uma cervejinha, fica tudo mais fácil. Potencializa as emoções, sem vergonhas, nem complexos.

Outro efeito positivo é que produz inicialmente excitação. Dilata as artérias, fazendo que sintamos mais calor e se acumula sangue nos genitais. O que favorece que, ao princípio, se umedeça a zona. aumente o tamanho e esquente. Com isso o estado de relaxamento pode resultar numa bomba sexual descontrolada.

Efeitos negativos do álcool

Com os excessos, deixa de ser capaz de interpretar corretamente as sensações e emoções. Por isso, quando bebe deixa de sentir os toques da mesma maneira. Seu cerébro não está receptivo e fisicamente está menos sensível. Sendo assim , aumenta o tempo que se necessita para ter um orgasmo ou ejacular. Por isso, resulta em momentos de insatisfação e incômodo.

Nesse mesmo estado se dificulta para tomar decisões, se perde a lógica e a perspectiva. Pelo que haverá mais probabilidade de não cuidar-se. Trata-se de um dos efeitos mais conhecidos: a desidratação e sequidão. Ressaca, dor de cabeça, lapsos de memória… Ainda que não seja consciente no momento ter relações em estado ébrio pode ressecar e irritar suas genitais. Não controlas nem mede suas palavras e ações nesses momentos. Depois pode arrepender-se de acabar com essa pessoa, esquecer o preservativo, a forma ou alguma prática sexual que decidiu por deixar-se levar mais da conta.

Não é um mistério que ao longo do tempo as bebidas alcoólicas podem causar sérios problemas crônicos. Sobretudo no que diz respeito ao coração. A quantidade de açuar que tem podruz dificuldades na circulação, reduzindo-a e complicando-a. Em poucas palavras, uma menor possibilidade de sexo no futuro porque para isso necessita uma boa capacidade cardíaca.

Pela mesma razão (dificuldades sanguíneas) pode produzir problemas de ereção. Em maior ou menor medida até o ponto de que o sangue não chega na quantidade suficiente para endurecer. Pesquisas dizem que 11% de casais não alcançam o orgasmo por culpa do álcool.

Em resumo, fica claro que pode ser uma boa mistura mas sem abusar. Quando se controla de verdade a quantidade que se toma (1,2,3 copos) pode ser satisfatório. Porque perdemos a vergonha e ganhamos a confiança em nós mesmos. Por esse motivos dizem que todos os excessos não são bons.